sexta-feira, 25 de junho de 2010

O Pensador III


DIÁRIO DE UM CEGO...
Sou um cego de 23 anos. Não sou um deficiente, sou apenas um doente. Não nasci assim, esta enfermidade começo na minha adolescência, por volta dos meus 14 anos. É horrível ser um adolescente e perceber que está perdendo a visão. Acredito que tenha sido meu inconsciente que me presenteou com essa cegueira. Via muitas coisas que não gostava, e assim, desejei muito não enxergar. Deu certo, mas não sabia que seria tão ruim.
Hoje, adulto, não vejo meu sorriso no espelho, não tenho o prazer de assistir com alegria meu time de futebol na TV, não consigo nem mesmo perceber aquela linda flor que balançava ao vento a qual eu simplesmente ignorava. Que saudade de ver meus familiares sorrindo e me divertir junto a eles. A simplicidade da vida é tudo que não tenho, ver a leveza das coisas comuns. O pior é saber que isso não é só hoje e que não vai se resolver, é irreversível.
Impossível ser feliz assim. Ainda tenho que fingir estar sempre bem, finjo estar apenas pensando, ficou agressivo e extremamente irritante com as pessoas. Prefiro que tenham raiva, assim não dá tempo de sentirem dó.
Consigo efetuar minhas tarefas perfeitamente sozinho, sou um cara normal como qualquer outro. Quem me vê não diz que sou doente, espero que não percebam, meu esforço é imenso para isso.
Meu sorriso sem graça clama por socorro, enxergando a minha frente apenas meu futuro opaco.
Ninguém se importa com problemas dos outros, sou apenas mais um na multidão. Não entendem o que passo diariamente, o sacrifício que tenho ao acordar e saber que tenho mais um longo dia escuro e sem graça pela frente. E mesmo assim preciso me portar como um dragão da independência, sem desviar do foco, um dardo.
99% das pessoas do mundo não tem esse meu problema, são felizes e não sabem, não dão valor. Não desejo dinheiro, carro e nem casa, quero apenas minha visão.

11 comentários:

  1. Emocionante o texto.. Gostei de verdade. Muito sincero!
    http://analisefc.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo o texto. O pensamento daquele que vai perdendo a visão realmente deve ser realmente assim; ficou forte e macio ao mesmo tempo. Muito poético.

    Flaemmchen

    ResponderExcluir
  3. Achei bem interessante esta postagem..
    Um ponto de referência diferente e envolvente!
    Parabéns!
    ;D

    ResponderExcluir
  4. curti o texto, bem escritoooo, parabens!!

    www.buscandoreconhecimento.blogspot.com

    @luanamurari

    ResponderExcluir
  5. Nossa, estou sem palavras. Muito emocionante, muito mesmo, estou embascada. Parabéns pelo texto e pelo blog. Aí está um talento nato com as palavras.

    Se quiser dar alguma lidinha:
    http://tacadesabedoria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Nosa!! Maior lição!! Adorei o texto! Mto bom!

    http://camilacampina.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  7. mt bom seu blog! to seguindo ele! gostei da abordagem! topa uma parceria? se topar comenta algo falando sobre no meu blog! ( http://rafoguense10.bloggeiros.com/Eu-quero-Fut-b1.htm ) mt bom seu blog!

    bjao

    ResponderExcluir