sexta-feira, 2 de abril de 2010

A Agressividade e a Conduta Humana...






A agressividade é um divisor de conduta ou personalidade e pode ser vista como o esforço demasiado de um individuo, em primeiro lugar não senteir-se excluido ou não querer viver tal experiência. Em uma sociedade completamente competitiva, é dificil não invadir o espaço vital de alguém lenvando tal resposta a agressividade...



A grande questão é: Até que ponto devemos reprimir nossa agressividade?



Sabendo que essa repulsa em demasiado pode ferir o próprio ser, físico e psicologicamente, além de ter que conviver com seus resultados a explosão agressiva contra algo ou alguém mostra o verdadeiro ser humano existente dentro de nós. Potência de voz, rigidez, ansiedade extrema pode caracterizar uma explosão emocinal, onde quase sempre este que o fez perde a razão...



Por que explodir então?



As vezes torna-se necessário, para drenar sentimentos contidos que machucam, maltratam e fere quem os carrega...

Por isso explica-se uma cituação de conflito, tudo pelo fator competição, sujeitando-se ao que ALFRED ADLER, contemporâneo de FREUD, e criador da psicologia social, chamava de “complexo de inferioridade”. O drama máximo do agressivo é não perceber que é usado constantemente por pessoas que não conseguem lidar com sua raiva; estas acabam sempre criando uma armadilha para que a suposta pessoa agressiva atue o que as outras jamais teriam coragem de expor. É uma projeção de catarse no outro.



Quem vive e/ou viveu um complexo de infeiroridade acaba pensando ser sempre o último a ser escolhido ou requisitado para realizar algo especial, tendo como resultado desse processo uma personalidade tímida e retraída sendo que nas situações sociais não sente nenhuma potência pessoal, gerando a raiva e ódio como compensações psicológicas. É como se na presença de outros se sentisse totalmente anulada, e o ódio citado vai constantemente sendo expelido...


Pensem nisso...



Referência: Antônio Carlos Alves de Araújo - Psicologo C. R.P. 31341/5






Nenhum comentário:

Postar um comentário